Archive for junho \30\UTC 2009|Monthly archive page

Database aesthetics

LM
Anúncios

Internet na mira dos políticos

LM

The Art of the Possible

A palestra de David Plouffe, “The Art of the Possible”, realizada no último dia 25, no Lion Cannes 2009. mostrou como engajar pessoas, sobretudo jovens, na política americana. O chefe da campanha presidencial de Barack Obama encantou a platéia do Palais ao afirmar que o uso da internet teve papel essencial na corrida à Casa Branca.

A platéia que lotou a sala, se entusiasmou com a oratória de Plouffe. “Nós começamos praticamente com nada. O tom era nossa campanha e não a campanha de Obama. As pessoas tinham que se sentir parte dela.”

O homem da internet de Obama apresentou resultados em números para provar que não dá mais para ignorar a cultura digital:

  • 150 mil eventos
  • 13 milhões de e-mails coletados
  • 1 bilhão de e-mails enviados
  • US$ 750 milhões doados.

+ dados

Vale a pena assistir ao vídeo de abertura da palestra de Plouffe e anotar o que ele tem para nos ensinar:


LM

Campanha de Obama leva 2 prêmios em Cannes

Comandada pela agência Blue State Digital, a campanha presidencial dos EUA venceu dois prêmios no Cannes Lions 2009, nas categorias Titanium e Integrated. O mérito se deve ao uso da internet e de redes sociais para mobilizar jovens americanos em torno do ex-senador.

LM

"Neste Governo, é proibido proibir"


Na sexta, 26, em Porto Alegre, Lula criticou a Lei Azeredo, que regulamenta crimes de internet, no 10° Fórum Internacinal do Software Livre. “Esta lei não visa corrigir abuso de internet. Ela quer fazer censura.”


LM

"Pelo amor de Deus, conta uma novidade" 2

De novo: “todo mundo já sabia”! Repito o título da coluna do Carlos Eduardo Lins da Silva na Folha de S.Paulo de 7 de junho passado para reiterar o incômodo das manchetes dos jornais de papel sobre a morte de Michael Jackson, anunciada à exaustão desde o fim da tarde de quinta, 25, na rede.

Twitteiros, apostamos que os títulos seriam algo como “Michael Jackson morre aos 50”, e não deu outra.

Vale a pena dar uma olhadela no mapa interativo no Newseum, com as capas dos principais jornais do mundo, e compará-las às homes dos digitais. Dá um bom estudo sobre o papel do jornal em uma cultura cada vez mais pautada pela informação distribuída em redes sociais, a exemplo do Twitter, que chegou a ficar “over capacity”, mas aponta para um novo processo de produção: a transmissão participativa.

A notícia saiu em primeira mão no site de celebridades TMZ. Foi replicada no Brasil (com devidos créditos, of course) por UOL, iG e Terra. Estadão e G1 recuaram. No exterior, CNN, NY Times, Washington Post e Guardian também optaram por não citar o TMZ. Somente após a informação ser confirmada pelo Los Angeles Times é que os jornalões foram atrás e cravaram em suas homepages a morte de Jackson.

Isso mostra duas implicações, pelo menos:

1) ainda há muita reticência sobre informação divulgada na internet, a credibilidade é um ponto nervoso.

2) o que sobra para os jornais de papel se o factual está no ar antes de as rotativas começarem a imprimir?

A pensar

LM

Para editar vídeo e postar em qualquer site


LM

Mobile design

A consultoria Litlle Springs Design jogou na rede um guia para desenhar interfaces para dispositivos móveis. O conteúdo é grátis e vale a pena adicioná-lo ao bookmark. Entre as dicas, estão:
LM

O que você faz para se inspirar?

A estudante e blogueira Kayla Knight dá 10 dicas para desenhar páginas na web a partir de um remix de perspectivas. Kayla trabalha com desenvolimento de web e é colaboradora do Webitect.net, blog de pesquisas para webmasters.

Vem aí "pure design" digital

Mario García começa a publicar dicas de design para revistas, jornais, livros e websites a partir do dia 1 de julho em seu blog. Inspirado na edição impressa de “pure design” (2002), García fará notas curtas inspiradas em “fable-inspired”. O conteúdo será postado em pdf no Issu viewer.

LM