Base de dados visual explica o darwinismo

Muitas vezes, pensamos que conceitos científicos são fixos, são noções finalizadas. Mas não é bem assim.

O livro “Origem das Espécies”, de Chales Darwin (1809-1882), elaborado no século XIX, teve uma série de modificações e atualizações ao longo das seis edições publicadas – a primeira, por exemplo, saiu com 150 mil palavras, e a sexta, com 190 mil.

É o que mostra o trabalho do filósofo britânico Herbert Spencer. Graças à digitalização de todas as edições em uma base de dados on-line, a equipe de Spencer criou um quadro dinâmico que exibe a trajetória conceitual de Darwin e explica a formação da teoria da evolução a partir da seleção natural.


Precisa diagramar em colunas? Precisa reproduzir metáforas analógicas? Precisa de seta ou de “clique aqui” para indicar a navegação?

Não.

Pelo contrário: trata-se de uma excelente proposta de sistematização, baseada na hibridização, que serve a qualquer tipo de projeto que depende da análise de dados para ser colocado em prática.

A pensar,

LM

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: