Dá para mapear o tempo real?

O site ReadWriteWeb selecionou, categorizou e mapeou  formas de comunicação em real time em 50 empresas. A idéia é entender de que maneira se dá a distribuição de pacotes de dados pela rede:
human-to-human communication
Twitter, Instant Messaging e um novo serviço chamado Olark 
human-to-machine/object-to-human communication
Formas de comunicação geralmente mediadas por tecnologia como, por exemplo, o Aardvark, sistema de referências cruzadas, que mostra ações e repercussões de usuários pela rede, algo próximo de uma “web de pessoas”.
machine-to-human systems
Robôs que trabalham para o usuário em tempo real e avisam sobre atualizações que interessam como o Notify.me. Ou seja, a máquina comunica o indivíduo sobre algo.
machine-to-machine systems
Como o PubSubhubbub, protocolo de comunicação em tempo real que sincroniza dados de perfis em redes sociais por meio do WebFinger. Esse sistema permite ao Google, por exemplo, puxar atualizações sempre que estiverem disponíveis, em vez de ter de indexar página por página.
Porém, o grande desafio ainda continua. Como escapar da esmagadora massa de informação digital? A solução do ReadWriteWeb é apostar que o cidadão usará seu crivo de mundo para selecionar conteúdo. Algo semelhante ao que propõe Geert Lovink: a criação de redes sociais organizadas.

É uma grande aposta. 

A ver.
Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: